Orientações do uso de meia elástica

por | abr 15, 2017

Orientações gerais:

A meia elástica é um instrumento muito valioso para o cirurgião vascular. Usamos a meia elástica em diversas situações: para pacientes com varizes e sintomas, após escleroterapia, após cirurgia de varizes, etc.

Tipos de meias elásticas:
Por tamanho: existem meias elásticas de diversos tamanhos: 3/4, 7/8, meia calça, 7/8 cinturada, sleeve ou em luva ou esportiva.

Tipos de tecidos
Meias de algodão, nylon, com fibras de tactel, com íons de prata.

Pela compressão
18-23mmHg, 20-30mmHg, 30-40mmHg, 40-50mmHg

Marcas
Sigvaris, venosan, medi, kendall, jobst, selecta. Cada meia tem a sua características e vários subtipos.

Os tipos diferentes de meias são adequados a cada tipo de paciente e cada situação. Há meias mais finas e bonitas. Meias que não causam alergias. Meias que não esquentam tanto. Sendo assim, o médico vascular pode individualizar a escolha.

Quando não usar a meia elástica?

• Em casos de doença arterial associada do membro
• Feridas abertas no membro
• Infecção em atividade

Onde comprar as meias elásticas?

As meias devem ser compradas em lojas de material hospitalar, cirúrgicas. Não recomendamos comprar meias elásticas em farmácias e em lojas de departamento.

Como medir as meias elásticas?

Para a realização da medida da meia elástica utilizamos uma fita métrica. Sem apertar a fita medimos a circunferência do tornozelo, maior diâmetro de panturrilha, coxa e distância do pé ao joelho (em casos de meias 3/4) e distância do pé a raiz da coxa (em casos de meias 7/8 e meias calça).
Recomenda-se que se realize as medidas pela manhã com as pernas desinchadas.
Vídeo demonstrativo:

Quando as meias devem ser utilizadas?

As meias devem ser utilizadas logo pela manhã quando acordar. Especialmente quando os pacientes já apresentam muitas varizes e inchaço da perna já pela manhã. Essa, geralmente é a orientação das empresas produtoras das meias e dos vendedores de meias nas lojas de materiais hospitalares.
Atenção: quando o paciente não apresenta inchaço pela manhã não há a obrigatoriedade de colocar a meia elástica já quando se acorda e sem colocar as pernas no chão. Assim, em pacientes com varizes pequenas ou linfedema leve, as meias podem ser utilizadas depois do banho e sem a necessidade de deixas as pernas elevadas.
Sabemos da rotina atribulada das pessoas hoje em dia. Além disso, a maioria das pessoas tomam banho pela manhã. E mudanças de hábitos são muito difíceis. Sendo assim, sabemos que a obrigatoriedade rígida do uso da meia muito cedo impede que as pessoas as utilizem com frequência.
A orientação mais frequente é retirar a meia elástica a noite. Em casos específicos os pacientes podem ficar com a meia a noite (a critério do vascular).

Como colocar as meias elásticas:

As meias podem ser colocadas de diversas maneiras. A parte mais difícil é passar a meia pelo pé e calcanhar. O uso de luvas de borracha ajuda na colocação. Nas primeiras tentativa pode parecer um pouco difícil mas melhora após o laceamento da meia e a prática da colocação. Deve-se ter especial atenção ao fato que a meia não pode ficar doendo. Quando isso ocorre, ou a meia está medida de maneira errada ou foi colocada de maneira errada. Cuidado em não puxar a meia demais e assim manter todo o elástico perto do joelho. Deve-se “espalhar” a pressão da meia por toda a perna.
A maneira mais fácil é deixando-a do avesso segurando onde seria o local do calcanhar. Dessa maneira, fica mais fácil calçar até o pé e assim deslizar a meia sobre ela mesma.
Abaixo há um vídeo explicando como calçar.

Outras recomendações:

– Não usar alvejante à base de cloro.
– Não lavar a seco.
– Não secar em tambor rotativo.
– Não passar a ferro.
– Manusear sempre com cuidado;
– Ao calçar a meia, cuidado para não forçar o tecido com os dedos, unhas e anéis para não danificar os fios;
– Evitar o uso de sapatos com superfícies ásperas no calcanhar;
– Evitar o contato com superfícies ásperas e pontiagudas;
– Evitar o contato com pomadas ou óleos;
– Não remover manchas com solventes;
– Nunca realize reparos nas meias sob pena de inutilizar o produto.

Como lavar as meias?

Cada marca de meia tem sua maneira de lavar. Mas, geralmente, usar máquina de lavar com ciclos usuais podem danificar o poder de compressão da meia elástica.
Sendo assim, recomendamos lavar a meia elástica na mão com sabão neutro. Em algumas marcas as meias podem ser lavadas com detergente neutro em máquina de lavar em ciclo para roupas delicadas a temperaturas abaixo de 30°C, preferencialmente dentro de sacos de lavagem para maior proteção.
A secagem deve ser feita na vertical sem torcer. Não secar em tambor rotativo.
Não passar a ferro.
Os modelos Anti-trombose podem ser esterilizadas em autoclave por 15-20 minutos utilizando os programas normais para tecidos a uma temperatura máxima de 121°C.

Quanto tempo dura a meia elástica? Quando devemos trocar a meia elástica?

A meia elástica geralmente dura de 3-6 meses. A depender do uso. Algumas marcas recomendam a troca após 30 ciclos de lavagem.
Recomendamos que se tenha 2 pares de meia elástica para usar alternadamente.

Share This