Vasinhos (telangiectasias)

por jan 9, 20150 Comentários

Vasinhos – Definições Gerais

Os conhecidos vasinhos são chamados pelos médicos de telangiectasias. Eles são vasos anômalos menores que 1mm que se localizam na derme.

Elas atingem até 60% da população adulta e estão presentes em até 8% das mulheres entre 20-30 anos, subindo para 41% após os 50 anos e 72% após os 70 anos.

São formações vasculares bem visíveis e que causam um grande incômodo estético. Podem ser avermelhadas e azuladas e tortuosas ou lineares. Localizam-se preferencialmente na face lateral de coxa e face interna de joelhos.

Apesar de serem pequenos, geralmente apresentam alguma veia nutridora mais profunda.

Fatores associados

Os fatores causadores dos vasos são os mesmos das varizes e incluem a hereditariedade, gravidez, uso de anticoncepcional, obesidade e sedentarismo e o sexo feminino.

Sintomas

Os vasinhos geralmente são assintomáticos. Em alguns casos os pacientes se queixam de queimação ou coceira sobre os vasos e dor em pontada no local.

Tratamento

Existem dois principais métodos para o tratamento dos vasinhos: o uso de LASER trancutâneo (ND YAG 1064) e o uso de escleroterapia (aplicação com agulha com várias substâncias e espuma).

O LASER YAG 1064 é uma luz com um único comprimento de onda que tem afinidade pela hemoglobina presente nos vasos. Sendo assim, após o disparo há a ação da luz no vaso com a ablação do mesmo. Geralmente para o uso do LASER utilizamos um resfriador de pele.

A escleroterapia é a injeção de substâncias para que essas causem uma inflamação da parede do vaso, assim propiciando a absorção do mesmo. São utilizadas várias substâncias dentre elas: polidocanol na forma líquida ou em espuma, a glicose, ethamolin, etc.

Não existe um método definitivo. O ideal é a associação dos métodos utilizando a melhor ferramenta para o tipo ideal do vaso. Dessa forma, conseguimos um resultado de eliminação em torno de 90% dos vasos.

Após o tratamento dos vasinhos, os mesmos não voltam. O que há é o aparecimento de novos vasos com o tempo. Isso acontece porque geralmente o paciente apresenta uma hereditariedade/predisposição ao aparecimento. Dessa forma, é importante o tratamento contínuo de manutenção se houver um novo surgimento.

Mais informações sobre os tipos de tratamento (espuma, aplicação convencional e LASER) clique abaixo:

Para saber sobre como é feita a escolha de qual tipo de tratamento veja esse vídeo da clínica:

Share This
WhatsApp chat